O capitalismo de vigilância e a tecnologia persuasiva

(Foto: Reprodução)

O termo “capitalismo de vigilância” surgiu a partir da obra publicada pela professora emérita da Harvard Business School, Shoshana Zuboff, que busca explicar como ocorreu a mutação do capitalismo que hoje utiliza a imensurável quantidade de dados que os seus usuários fornecem gratuitamente a empresas de tecnologia, tais como Google e Facebook.

Ao contrário do que muitos pensam, o termo não está diretamente associado a obra 1984 de George Orwell, até mesmo porque lá o tema central é a privacidade, enquanto que nessa nova temática é a vigilância e de tecnologia persuasiva. Pois nessa nova modelagem são as ferramentas disponibilizadas quem respondem as necessidades dos indivíduos, pois para que os lucros cresçam os prognósticos devem ser cada vez mais certos.

Em suma, a expressão aponta que se trata de modificar em grande escala os comportamentos humanos. Notem, que os aparelhos tecnológicos como smartphones, relógios inteligentes, assistentes pessoais eletrônicos tem tomado conta da maior parte do nosso tempo diariamente.

Para isso, segue um vídeo abaixo, que aborda de maneira rápida e simples como tem ocorrido a negociação do futuro humano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here