Flacidez facial: elimine sem cirurgias

(Foto: Divilgação)

Tratamento estético de prevenção e correção, como a estimulação de
colágeno com ultrassom microfocado, pode ser a saída para o problema

A flacidez da face ocorre quando fibras de sustentação diminuem na pele e nos músculos. Com o envelhecimento, o organismo passa a produzir cada vez menos colágeno e elastina, que são as principais fibras que dão firmeza à pele.

A flacidez facial é um processo normal do envelhecimento que ocorre a partir dos 30 anos, mas pode ser iniciada precocemente de acordo com estilo de vida de cada pessoa. O hábito alimentar é muito importante – tomar pouca água, ingerir pouca proteína e consumir gorduras e açúcares em excesso diminuem a produção e o reparo das fibras colágenas. O uso abusivo de álcool e cigarros e poucas horas de sono também contribuem negativamente para se ter uma pele firme. Os raios solares, principalmente UVA e UVB, fazem com que o colágeno
e elastina fiquem mais frouxos e danificados. Por isso a importância de se usar um bom protetor solar diariamente.

O uso de hidratantes, diariamente, é muito importante para se ter uma pele saudável. O hidratante deve ser aplicado antes do protetor solar – hoje, existe a combinação de hidratante e protetor solar em um mesmo produto. Para uso noturno, são recomendados produtos que contêm ácido glicólico, ácido retinoico ou retinaldeído. Essas substâncias contribuem para a formação do colágeno da pele, além de renovar a camada córnea e clarear manchas. Os tratamentos estéticos para prevenir e corrigir a flacidez facial e também a corporal avançaram muito na última década. A seguir, conheça alguns. Peelings químicos – são substâncias aplicadas na pele que têm o poder de destruir e remover camadas (da pele), com a sua posterior regeneração e melhora do aspecto geral. Vários agentes químicos são utilizados: ácido retinoico, ácido salicílico, ácido tricloroacético (ATA), ácido glicólico, solução de Jessner e fenol. Dentre esses, o peeling mais comum é o de ácido retinoico. Por ser um peeling bem superficial, pode ser aplicado mensalmente para melhorar manchas, acne e envelhecimento. Já o peeling de fenol é o mais ‘agressivo’ e profundo. Por atingir e destruir camadas mais profundas da pele, o fenol é indicado para o tratamento de rugas profundas, flacidez e envelhecimento acentuado de peles claras. Todos os peeling são bons estimuladores da produção de colágeno, e, quanto mais profundo for, será melhor o estímulo.

Bioestimuladores – ácido polilático e hidroxiapatita de cálcio – são substâncias aplicadas na pele que têm o poder de estimular o organismo a produzir mais colágeno. Por fim a pele adquire mais espessura e firmeza. Geralmente, são necessárias duas ou três sessões. Os resultados começam a surgir a partir da terceira semana, após a primeira sessão, e permanecem por até 25 meses. Outra variante dos bioestimuladores é o fio de tração e efeito lifting. Os fios de ácido polilático e PDO (polidioxanona) são os mais utilizados e com melhores resultados. Esses fios, além do efeito positivo sobre a produção de colágeno, tracionam e reposicionam a pele do rosto e pescoço promovendo mais jovialidade. A aplicação é feita no consultório e é rápida e indolor.

IPCA – A Indução Percutânea de Colágeno com Micro Agulhas também é um método eficaz para tratar e prevenir a flacidez. O procedimento é realizado com um aparelho que contém microagulhas que fazem pequenos furos nas camadas superficiais da pele. Após as microlesões provocadas pelas agulhas, a pele inicia um processo inflamatório e regenerativo. Esse procedimento também é indicado para o tratamento do melasma, das cicatrizes de acne e das estrias.

Laser CO2 Fracionado – é um aparelho que emite feixes de laser que
provocam uma queimadura em uma área bem delimitada da epiderme através de microperfurações. Como a pele ao redor dos furos fica intacta, ocorre uma cicatrização rápida e mais segura. Esse laser tem alta afinidade pela água da pele, com isso provoca a sua vaporização com estímulo imediato de colágeno e retração da pele. O laser CO2 fracionado é ótima opção para o tratamento da flacidez cutânea, de rugas finas, de estrias e das cicatrizes de acne e cirúrgicas.

Os aparelhos que firmam a pele e estimulam a produção de um novo colágeno são os queridinhos das clínicas de dermatologia. Dentre eles, temos a radiofrequência e os aparelhos emissores de ultrassom microfocados. Hoje, a grande procura é pelos aparelhos emissores de ondas ultrassônicas microfocadas que aquecem a pele até 80 graus. Esse aquecimento provoca a coagulação das camadas da pele e dos músculos e, finalmente, regeneração das fibras elásticas e aumento da produção de colágeno. Geralmente, uma única sessão por ano é necessária para se ter um bom resultado. O aparelho pode ser programado para tratar diferentes profundidades da pele e do sistema
muscular aponeurótico. O resultado já é visível logo após a sessão. Mas o melhor efeito é alcançado após três meses da aplicação com nítido ganho de firmeza e melhora do contorno facial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here