Bolo de fubá com cobertura de goiabada

Bolo de fubá com calda de goiabada. (Foto: Divulgação)

Uma receita com sabor de infância que alegrar e aquecer os nossos corações nesse momento de isolamento social

Todos amamos os famoso bolos da vovó, bolos simples cheio de sabor e que remetem a infância, sem falar naquele cheiro maravilhoso de bolo que inunda a casa toda e é uma ótima opção para um café da tarde com a família neste momento de quarentena, então vamos aproveitar esse momento, nos sentar à mesa com a família e compartilhar bons momentos e para que esse momento se torne ainda mais gostoso, segue uma receita do caderno de receitas da minha avó. Ótimo lanche a todos!

Ingredientes da massa:

03 ovos

01 xícara (chá) de óleo

01 xícara (chá) de leite

02 xícaras (chá) de açúcar

01 xícara (chá) de farinha de trigo

02 xícaras (chá) de fubá

01 colher/sopa de fermento em pó

Ingredientes cobertura:

300g de goiabada cascão cortada em pedaços pequeno

150ml de água fervente

Modo de Preparo da massa:

Peneirar os secos numa tigela e reservar

Bater os líquidos no liquidificador e juntar nos secos peneirados.

Despejar em forma com um buraco no meio, untada e polvilhada com fubá. Leve ao forno por aproximadamente 30 a 40 minutos.

Modo de Preparo da cobertura:

No liquidificador, coloque a goiabada picada e a água fervente, bata tudo por cerca de três minutos ou até que fique bem homogêneo, em seguida cubra o bolo com a quantidade de calda de sua preferência.

Sirva morno com café.

(Foto: Divulgação)

DICAS PARA PREPARAR UM BOM CAFÉ

O café é uma das bebidas mais populares do mundo e há quem afirme que não há nada melhor do que o aroma de um cafezinho passado na hora. O sabor também é delicioso e suas propriedades fazem dele uma presença marcante no cardápio diário.

Mesmo sendo uma bebida queridinha, não é raro encontrar cafés intragáveis por aí. Isso acontece porque nem sempre o preparo é adequado, o que pode comprometer o cheiro e sabor do café. Quer conhecer dicas infalíveis para preparar um bom café? Então confira as dicas abaixo.

Se puder, use um bom café moído na hora. Se possível, dê preferência ao café moído na hora, pois o sabor e o aroma são mais intensos. Normalmente as pessoas não possuem moedores em casa, mas esse utensílio tem um preço acessível e pode ser encontrado com facilidade. Caso você não tenha um moedor manual de café e não pretende comprar um, existem padarias que vendem o café moído na hora.

Escolha um bom pó de café. Se você não tiver como usar o café moído na hora, ao menos escolha um bom pó, se atentando aos seguintes detalhes:

Marca: opte por uma marca que conte com o selo de pureza e qualidade da ABIC, isso garante a procedência do café e assegura que o produto não tem outros resíduos sólidos como mato, insetos e até fezes de animais. Esse certificado pode ser conferido na embalagem.

Tipo: existem vários tipos de café no mercado, incluindo o tradicional, suave, forte, da fazenda, orgânico, gourmet etc. Escolha o que mais agradar o seu paladar! O café gourmet, por exemplo, é ideal para os amantes da bebida, que gostam de viver novas experiências gastronômicas.

Embalagem: observe também a embalagem do café. Os produtos embalados a vácuo conservam melhor o aroma e sabor do café.

Armazenamento: após aberto, é importante guardar o café em um recipiente de metal, fechado, dentro da geladeira. Isso conserva as propriedades!

Escolha o coador adequado. Existe quem alegue que o café fica mais gostoso quando preparado em coador de pano, pois o tecido de algodão não contém pigmentos, não altera o sabor e nem solta fiapos. Essa teoria é inconsistente, até porque o filtro de papel é composto por 100% de fibras celulósicas, que também não comprometem o sabor e aparência do café. Nesse caso, é melhor usar o filtro de papel, apenas pela questão da praticidade e higiene.

A água é sempre muito importante. Isso sim pode afetar a aparência e sabor do café! É indispensável que a água seja filtrada ou mineral, pois a água da torneira, ainda que seja submetida a temperaturas elevadas, pode conter resíduos que comprometem a qualidade da bebida. Outro ponto importante é não permitir que a água ferva. Ela deve estar a aproximadamente 90º C na hora do preparo, caso contrário, a acidez pode ser alterada. O ponto correto é quando a água estiver se movimentando e pequenas bolhas se formarem.

Nunca coloque açúcar na água. O ideal é não adoçar o café em nenhuma circunstância, pois o adoçante e o açúcar mascaram demais o sabor da bebida. Mas se você preferir um café docinho, só adoce depois que ele estiver pronto. Ao colocar o açúcar no decorrer do preparo, o ponto da ebulição pode mudar e o café virar um xarope. Você não quer que isso aconteça, quer?

Cuidado com as proporções. Cuidado com a proporção de pó e água! O ideal para que o café não fique forte ou fraco demais, é apostar no equilíbrio. Para fazer o tradicional café caseiro você deve usar de 5 a 6 colheres (sopa) para cada litro de água. Depois de pronto, o café deve ser consumido em no máximo uma hora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here