Thriller de ação “Projeto Gemini” traz Will Smith vs. Will Smith

Will Smith em cena de Projeto Gemini. (Foto: Reprodução)

Protagonizado por Will Smith, “Projeto Gemini” conta com a direção do premiado Ang Lee, de “O Tigre e o Dragão” (2000), “Brokeback Mountain” (2005) e “As Aventuras de Pi” (2012). A trama acompanha Henry Brogan, um assassino de elite que precisa enfrentar um clone de si mesmo, mais novo e ágil. “Graças à incrível nova tecnologia digital, não só podemos finalmente ver tanto o jovem quanto o velho Will Smith juntos na tela, mas também podemos vivenciar a história de uma forma profundamente imersiva. É uma grande sorte poder experimentar e testar os limites do que o novo cinema digital tem para nos oferecer”, disse o cineasta em entrevista a um site.

O projeto foi filmado em 3D+, com cenas captadas a uma taxa de 120 quadros por segundo (FPS). A velocidade tradicional é de apenas 24. A Alta Taxa de Quadros (HFR) faz com que as imagens se aproximem do que o olho humano vê. Também foi utilizada a tecnologia Alto Alcance Dinâmico (HDR). O resultado é uma maior definição de cores, movimentos, detalhes e som. “É uma mídia diferente, é uma mentalidade diferente e é simplesmente maravilhoso de se ver. Não são apenas os momentos em 3D, o filme inteiro é uma experiência diferente”, ressaltou o cineasta. Alguns cinemas de Goiânia devem oferecer projeções em tal formato. Fique atento.

O elenco ainda conta com Mary Elizabeth Winstead, Benedict Wong e Clive Owen, que interpreta o chefe do programa de clonagem. O desenvolvimento do thriller de ação sci-fi começou na década de 1990. Dentre os astros cotados para o papel principal na época estavam Harrison Ford, Nicolas Cage, Clint Eastwood e Sean Connery. Sem se basear em nenhum livro ou HQs, muitos nomes também estiveram ligados ao roteiro. Quem assina a versão final é David Benioff (“Game of Thrones”), Billy Ray (“Operação Overlord”) e Darren Lemke (“Shazam!”). Responsável por muitos blockbusters rentáveis de Hollywood, Jerry Bruckheimer produz “Projeto Gemini”.

Cena de ‘Morto Não Fala’. (Foto: Reprodução)

O cinema nacional ganha mais um terror com “Morto Não Fala”, de Dennison Ramalho. Na história, o plantonista de um necrotério, Stênio, interpretado por Daniel de Oliveira, possui o dom paranormal de se comunicar com aqueles que partiram. Trabalhando à noite, ele já está acostumado a ouvir relatos do além. No entanto, quando essas conversas passam a revelar segredos sobre sua própria vida, o homem ativa uma maldição perigosa para si e todos à sua volta. Inspirado em um dos contos de Marco de Castro, o longa foi gravado em Porto Alegre, apesar de se passar na periferia de São Paulo. Fabiula Nascimento, Bianca Comparato e Marco Ricca completam o elenco.

Cena de A Noite Amarela. (Foto: Reprodução)

Filmado na Paraíba, “A Noite Amarela”, de Ramon Porto Mota, é definido pelos seus produtores como um “slasher espiritual”, algo como terror psicológico. Com um desconhecido elenco, o longa traz um grupo de adolescentes que viaja até uma casa de praia, localizada numa ilha pequena e afastada, para celebrar o fim do ensino médio. “Na medida em que festejam e conversam sobre o passado e sobre o que está por vir em suas vidas, eles percebem que tem algo estranho naquele lugar, algo que os cerca, que os ronda, e que vai acabar trazendo um horror inominável”, explicou Jhésus Tribuzi, autor do roteiro junto com o diretor, em entrevista a um site.

Cena de ‘Amor Assombrado’. (Foto Reprodução)

Do mesmo diretor do recente “Kardec”, Wagner de Assis, “Amor Assombrado” é baseado no livro “Pente de Vênus”, de Heloisa Seixas. Vanessa Gerbelli interpreta Ana Clara, uma escritora em conflito com seus próprios contos, uma vez que eles se misturam com sua vida real. “Ela é uma pessoa muito sensível, com uma capacidade de imaginação fora do normal que sofreu dores violentas no passado e que tenta sobreviver a essas lembranças, suas dores e suas limitações como ser humano”, revelou a atriz a um site. Casada com Claudio (Carmo Dalla Vecchia), Ana fica ainda mais confusa quando um amor da juventude (Guilherme Prates) volta querendo protegê-la.

“Eu Sinto Muito”, de Cristiano Vieira, também é lançado e aborda o Transtorno de Personalidade Borderline (TPB) através de três personagens principais. Vale lembrar que continuam em cartaz em Goiânia: “Coringa”, “Ad Astra”, “Bacurau”, “Sócrates”, “O Clube dos Canibais”, “Angry Birds 2”, “Ela Disse, Ele Disse”, “Abominável”, “Predadores Assassinos”, “It – Capítulo 2”, “Rambo: Até o Fim”, “Vai Que Cola 2”, “Divaldo – O Mensageiro da Paz”, “O Homem Ideal?” e “Onde Quer Que Você Esteja”. Antes de sair de casa, confira a programação das salas, a classificação indicativa, os horários das sessões e as datas de exibição. Boa diversão!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here