Face indígena de Goiás

Indígenas Apinajé, Krahô, Xerente, Canela e Avá Canoeiro. (Foto: Edson Prudencio/APA-TO)

Apenas 1% da população nacional indígena está em Goiás, de acordo o IBGE, a maioria mora na capital e não em reservas

O Portal NewsGO, por meio de dados do Instituto Brasileira de Geografia e Estatística (IBGE) e do Instituto Sócio Ambiental, mapeou a população indígena do Estado de Goiás, afim de conhecer a população originária da região. Os dados compreendem indígenas tanto da zona urbana quanto da zona rural, devido à complexidade de urbanização de muitas terras indígenas.

De acordo com a Constituição Federal, artigo 231, terras indígenas são aquelas “ por eles habitadas em caráter permanente, as utilizadas para suas atividades produtivas, as imprescindíveis a preservação dos recursos ambientais necessários a seu bem-estar e as necessárias à sua reprodução física e cultural, segundo seus usos, costumes e tradições”.

Segundo o Instituto Sócio Ambiental (ISA) e o site Povos Indígenas no Brasil, a população indígena originária do estado de Goiás é composta fundamentalmente pelos povos Avá-Canoeiro, Javaé, Karajás e Tapuio.

Os tapuios são o resultado da mescla de colonos, escravos africanos e garimpeiros, assim como são descendentes de diversas etnias indígenas, populações oriundas locais e de outros estados. Dessa forma, os tapuios não são considerados expressão designativa de uma etnia. É muito mais expressão de identificação por outros moradores da região, pois os registros históricos afirmam uma procedência étnica de índios Xavante, Xerente, Javaé e Karajás que foram para lá conduzidos a partir do final do século XVIII.

Dessa maneira, as etnias Xavantes e Xerente fazem parte da história indígena do estado goiano. De acordo levantamento da Secretaria de Infraestrutura de Goiás, grupos xavantes que ocupavam, principalmente o sul de Goiás, se deslocaram para a margem esquerda do Tocantins. Anos depois, os que retornaram à margem direita, ficaram conhecidos como Xerente. Ambos, às margens direita ou esquerda, formam o ponto central da família linguística Jê.

Outras etnias também marcaram passagem pela região de Goiás, ainda no período colonial, como os Kayapó Meridionais, Xambioá, os Acroá e os Xacriabá. Devido aos conflitos com a população não- indígena, inúmeras mortes ocorreram a essas etnias o que levou a extinção ou ao deslocamento destes vários grupos.Povos indígenas de Goiás

Origem linguística

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here