Metade dos agrotóxicos que passaram a ser usados em Goiás este ano é extremamente tóxico

São 2.305 produtos em uso na produção agrícola brasileira. (Foto: Alffoto/iStock)

Com a aprovação de 42 novos agrotóxicos pelo governo federal e publicação no Diário Oficial da União do dia 24 de junho, o Brasil passa a ter 2.305 produtos em uso na produção agrícola. De janeiro para cá, 239 entraram no mercado e, destes novos, 65 já estavam sendo comercializados pelos produtores goianos antes dessa última liberação.

De acordo com dados do portal da Agência Goiana de Agrotóxicos de Goiás, atualizados dia 25 de junho, quase a metade dos agrotóxicos que passaram a ser usados em Goiás este ano – 28 – é classificada como extremamente tóxica e 8 estão na lista de produtos altamente tóxicos; 20 têm a classificação três, medianamente tóxico e apenas 8 são classificados como pouco tóxicos.

Uso de Agrotóxicos em goias. (Arte: NewsGO)

A toxicidade dos agrotóxicos está relacionada ao seu potencial de letalidade. Os extremamente tóxicos, que fazem parte do grupo 1, podem matar um adulto ao ingerir uma pitada ou algumas gotas do produto; a Dose Média Letal (DL) do grupo 2, de produtos altamente tóxicos, é de algumas gotas a uma colher de chá de agrotóxicos e o DL dos medianamente tóxicos é de uma colher de chá a duas colheres. Nos produtos pouco tóxicos, da categoria 4, a letalidade depende a ingestão de duas colheres de sopa a um copo do agrotóxico.

Dos últimos 42 aprovados pelo governo federal, 14 são extremamente tóxicos e recebem a classificação 1, e 4 são altamente tóxicos; 15 têm toxicidade mediana e 8 são pouco tóxicos. Segundo o Greenpeace, dos 239 agrotóxicos liberados em 2019, 43% são altamente ou extremamente tóxicos e 30% já foram vetados no bloco europeu. A entidade afirma que há 538 novos pedidos de registro acatados pelo governo federal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here