Procon multa choperia por divulgar que ‘mulheres de minissaia não pagam’

(Foto: Reprodução)

A publicidade foi considerada abusiva e extremamente discriminatória. O estabelecimento foi multado em R$ 720,35 pelo post

Uma choperia de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, foi multada pelo Instituto de Defesa do Consumidor de Minas Gerais (Procon-MG), após promover uma publicidade considerada abusiva pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

A mensagem divulgada, em 25 de junho de 2017, nas redes sociais dizia: “Mulheres de minissaia ou vestido acima do joelho não pagam até as 23h e bebem a noite toda”. De acordo com o Procon, a publicação é considerada abusiva por se tratar de campanha discriminatória.

“Os termos da publicidade difundida reforçam, sobremaneira, a objetificação da mulher. Isso porque, mesmo que de forma velada, o anúncio em apreço preconiza a qualificação do público feminino como um atrativo da casa, conduta que se revela extremamente discriminatória e repudiável”, escreve na decisão o promotor Fernando Rodrigues Martins, que estipulou multa de R$ 720,35. 

(Foto: Reprodução da internet/Facebook)

Segundo o promotor, a publicidade vai contra a igualdade de gênero almejada pela Constituição Federal. “Na medida em que a aparência da mulher, e, especificamente, o tamanho da roupa, importam mais do que todos os outros aspectos que as definem enquanto indivíduos”, afirma. Após ser notificado, o proprietário apagou o post e fez uma retratação na página, ainda antes do processo. A decisão cabe recurso.

(Foto: Reprodução da internet/Facebook)

*Com informações do Jornal Estado de Minas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here