Apoio de senadores a amianto gera debate nas redes sociais

(Foto: Divulgação)

Em 24 horas, o vídeo da visita dos parlamentares a Minaçu recebeu cerca de 2,4 mil comentários, a maioria criticando a iniciativa dos senadores

A visita dos senadores a Minaçu, no Norte de Goiás, para conhecer uma indústria de amianto gerou debate nas redes sociais. Um vídeo postado no Twitter do Senado por volta das 15 hs de segunda-feira (29), dia da visita, recebeu diversos comentários, a maioria criticando os senadores pelo apoio à exploração do mineral.

A extração de amianto é proibida no Brasil desde a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de novembro de 2017, que declarou inconstitucional o artigo 2º da Lei federal 9.055/1995, que permitia a extração, industrialização, comercialização e a distribuição do uso do amianto na variedade crisólita no país.

A visita à indústria de amianto, que está com as atividades paralisadas desde fevereiro, foi iniciativa do senador goiano Vanderlan Cardoso (PP) e teve a participação do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), de Chico Rodrigues (DEM-RR) e Luiz do Carmo (MDB-GO). O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), também acompanhou a visita, além de seis servidores do Senado, sendo que cinco receberam diárias que totalizaram R$3.289,69.

De acordo com a assessoria de imprensa do Senado, não houve despesa com táxi aéreo, apesar de a viagem ter tido como ponto de partida o Hangar da Sagres Taxi Aéreo, como divulgado pelo Gabinete do senador Vanderlan Cardoso.

Entre os cerca de 2,4 mil comentários que o post recebeu em 24 horas, grande parte lembrava a decisão do STF e a ocorrência de doenças como o câncer provocada pelo mineral.  O senador Vanderlan Cardoso chegou a discutir com algumas pessoas. Para ele, a decisão do STF “foi equivocada e que precisa ser revertida”.

O vereador Andrey Azeredo (PMDB) também criticou a iniciativa dos senadores em seu Twitter.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here