MP oferece nova denúncia contra o médium por estupro de vulnerável

Inquérito reúne o testemunho de seis vítimas. Está é a 9ª vez que o médium é denunciado por crime sexual

O Ministério Público de Goiás ofereceu mais uma denúncia contra o médium João Teixeira de Faria por estupro de vulnerável em relação a seis vítimas. De acordo com a força-tarefa, criada para investigar o líder religioso, os crimes foram praticados em sala privativa de atendimento individual, na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, no entorno do Distrito Federal. Ele sempre negou as acusações.

Segundo o MP, as investigações identificaram duas vítimas do Paraná, as demais são do Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Uma delas, era portadora de deficiência visual. Nesse caso, o MP destaca que médium aproveitou da vulnerabilidade da vítima para praticar a agressão sexual.

A denúncia também reuniu outras quatro vítimas, cujos crimes estão prescritos. Todas mulheres, elas são do Piauí, Rio Grande do Sul e do Distrito Federal. Esta é a 9ª denúncia criminal oferecida contra João Teixeira de Faria. A Justiça acatou todas as oito denúncias e médium se tornou réu em todos os processos: Quatro por crimes sexuais; Um por crimes sexuais, corrupção de testemunha e coação; Um por crimes sexuais e falsidade ideológica e Dois por posse ilegal de armas de fogo e munição.

O médium foi preso dia 16 de dezembro de 2018. Em 22 março a defesa conseguiu autorização na Justiça, para que João de Deus fosse internado no Instituto de Neurologia de Goiânia, para tratar de um aneurisma no abdômen.

A reportagem tentou contato nesta terça-feira (28) com o advogado do médium, Alberto Toron, e aguarda resposta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here