Os mandados estão sendo cumpridos em três estados e no Distrito Federal. São alvos das buscas servidores públicos e empresas concessionárias nas rodovias federais

A Polícia Federal cumpre 16 mandados de busca e apreensão em órgãos públicos, empresas e residências dos investigados na Operação Infinita Highway, deflagrada na manhã desta quinta-feira (11). A ação tem o objetivo de desarticular um esquema criminoso de superfaturamento das tarifas de pedágio nas rodovias federais nos Estados de Goiás, Bahia e Espírito Santo.

Segundo as investigações, as empresas concessionárias contratavam a emissão de laudos falsos que atestavam a qualidade das rodovias, assim evitavam a aplicação de multas e outras penalidades pela Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), responsável pela fiscalização da prestação do serviço.

No decorrer das investigações a PF identificou que uma das concessionárias envolvidas, com o consentimento da ANTT, aumentou indevidamente o valor cobrado a título de pedágio. Para que fosse permitido, a empresa teria usado orçamentos falsos, emitidos por empresas que não existiam, alegando elevação dos custos de manutenção de rodovias.

A operação Infinita Highway acontece simultaneamente em três estados e no Distrito Federal, envolvem cerca de 85 policiais federais. Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal da Bahia, do Espírito Santo e de Goiás, e têm por objetivo localizar e apreender provas complementares dos crimes praticados. A Operação também tem o apoio do Tribunal de Contas da União.

O NewsGO entrou em contato com a ANTT por e-mail e aguarda resposta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here