Haroldo Reimer não tem intenção de voltar a ocupar o cargo depois de concluídas as investigações

O reitor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), professor Haroldo Reimer, pediu afastamento do cargo na manhã desta quarta-feira (27). A saída da direção da Universidade se deve à denúncias de irregularidades sobre supostas nomeações de familiares e amigos para cargos no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

Reimer foi nomeado reitor em fevereiro de 2012 pelo ex-governador de Goiás Marconi Perillo. Hoje, durante a sessão plenária do Conselho Universitário da UEG, que é realizado uma vez por mês, foi discutido seu o afastamento. “Vou pedir afastamento da reitoria por um prazo que o Conselho deve deliberar, se assim for. É o mais razoável para que eu possa me afastar e cuidar com mais tranquilidade da minha defesa”, disse Haroldo Reimer.

Em nota, a UEG diz que o professor Haroldo Reimer pediu afastamento de suas funções para que a fosse mantida a estabilidade da instituição da qual ele esteve à frente nos últimos sete anos.

“Devido a uma série de questionamentos públicos levantados nos últimos dias e da exposição negativa na qual a UEG foi colocada, o afastamento voluntário do reitor busca resguardar a autonomia universitária. Além do afastamento, Haroldo Reimer indicou proposta de antecipação das eleições para a reitoria da Universidade”

Haroldo Reimer também afirmou que não tem intenção de voltar a ocupar o cargo de gestão e desejou que a Universidade continue a trajetória de crescimento que experimentou nos últimos anos.

Com informações da estagiária Tássia Tanara, orientada pela jornalista Dhayane Marques, pelo programa de extensão da PUC Goiás.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here