Em inauguração de escritório, Kajuru ataca políticos

Senador Jorge Kajuru e deputado federal Elias Vaz na Inauguração do escritório político compartilhado. (Foto: Dhayane Marques | NewsGO)

O senador e afirma que seu mandato não haverá “mesquinharias”

“Mais trabalho, menos gastos”, esse é slogan do escritório político compartilhado do senador Jorge Kajuru e do deputado federal Elias Vaz, ambos do PSB,  inaugurado nesta sexta-feira, 22, na rua 13, no Setor Oeste em Goiânia. O local servirá de base para os serviços dos políticos, que representam o Estado no Senado e na Câmara Federal, em Brasília.

Kajuru afirmou que o escritório compartilhado, que segundo ele, é o primeiro a ser inaugurado no Brasil, foi uma ideia do Elias Vaz. “Ele [Elias Vaz], que é muito cuidadoso, foi até a consultoria jurídica da Câmara Federal e eu no Senado, para saber se era juridicamente legal dividir a despesas, disse.

Em seu discurso, Jorge Kajuru, frisou que não deixará que brigas políticas interfiram na forma de governar. “Chega de mesquinharia, nós não compramos briga. Eu sei que maioria dos prefeitos aqui apoiaram e pediram voto para o Marconi Perillo, desculpa, dançaram, eu ganhei dele, mas tudo bem, porque eu não olho para trás eu olho para frente”, disse Kajuru.

O senador não poupou críticas para a atuação da senadora Lúcia Vânia PSB). “As pessoas falaram que a senadora Lúcia Vânia (PSB) é campeã de recursos. Mentira. A Lúcia dormia no gabinete e quem realmente conseguia recurso é o Marcello Cruvinel. Uma pessoa bem relacionada, conhece todo mundo”, contou Kajuru ao se referir ao assessor como o principal responsável por conseguir os recursos. Sobre a sua relação com o prefeito de Goiânia, ele garantiu que não interferirá nas tomadas de decisão para destinar emendas e melhorias à capital. “Goiânia terá uma feira com investimento de R$ 1 milhão. E olha que eu odeio o prefeito da capital, esse Iris Gaga Rezende. Eu e o Elias não entramos nesse lado da mesquinharia da política, nós não vamos atender o Iris, nós vamos atender a população de Goiânia”, arrematou.

De acordo com o senador o investimento para manter o escritório é de R$ 5 mil, dividido entre os dois para custear as despesas como: aluguel, água, energia, entre outros gastos. Ainda segundo Kajuru, de verba indenizatória ele teria até R$ 21 mil e o deputado Elias R$ 31 mil, somando R$ 52 mil, porém, cada um vai utilizar R$2,5 para manter o escritório.

“Poderíamos gastar com consultoria, assim como um bando de bandido político faz, ela vai lá e faz uma consultoria e pede para emitir uma nota fiscal de R$ 30 mil e pega R$25 mil para ele e paga R$ 5 mil para quem emitiu a nota. Nós não. Aqui vamos gastar R$ 5 mil por mês e o restante nós vamos devolver, infelizmente não podemos ficar com o dinheiro, porque se pudesse iriamos investir na educação e no social”, afirmou o senador.

O NewsGO checou a informação e, segundo o portal da transparência do Senado, Kajuru já recebeu R$ 4.547,39 a título de custeio para aluguel de imóveis e/ou escritório político em fevereiro.

Fonte: Senado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here