Estado exportou 282 diferentes produtos para 116 países, e importou 1248 produtos de 68 países

A balança comercial goiana registrou superávit no mês de fevereiro de US$ 87,3 milhões. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação (SEDI), houve superávit apesar de as exportações terem crescido bem menos que as importações: o estado vendeu para o exterior 4,48% a mais que em fevereiro de 2018 e as aquisições cresceram 13,63%, comparado ao mesmo período do ano anterior.

Para o superintendente de Comércio Exterior, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação (SEDI), Edival Lourenço Júnior, o resultado das importações demonstra a recuperação da economia, o que aumenta o consumo e aquece a produção. “Observamos que tivemos o crescimento na compra de produtos voltados para o agronegócio, para a indústria farmacêutica e para a automobilística. Decorrências do aquecimento dos respectivos setores”, explica.

No ranking dos produtos importados, o setor de adubos (fertilizantes) ocupou o segundo lugar, com US$ 95 milhões em compras, um crescimento de 112,47% se comparado a fevereiro de 2018, representando 28,43% do total das importações.

superintendente de Comércio Exterior, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação (SEDI), Edival Lourenço Júnior. (Foto: Dhayane Marques | NewsGO)

Os produtos farmacêuticos mais uma vez aparecem em primeiro lugar no ranking, com crescimento de 1,39%, se comparado a fevereiro de 2018, somando US$ 106,8 milhões, com participação de 31,95% do volume total das importações. Em terceiro lugar estão veículos automóveis terrestres, suas partes e acessórios com participação de 9,75%.

Em fevereiro foram importados 1248 produtos diferentes de 68 países. Os principais países de origem dos produtos importados são Alemanha (16,03%), Estados Unidos (14,38%), China (11,50%), Japão (6,23%), Suíça (5,62%), Canadá (4,67%), Tailândia (4,06%), Rússia (2,84%), Emirados Árabes (2,70%) e Egito (2,63%).

Exportações

As exportações alcançaram cifras de US$ 421,7 milhões, com 282 diferentes produtos vendidos para 116 países. O complexo de soja continua a aparecer no topo do ranking dos produtos exportados, com valor de US$ 108,3 milhões, com 25,68% de participação do total exportado por Goiás.

A exportação de carnes ocupou o segundo lugar no ranking, com acréscimo de 26,43% em relação a fevereiro de 2018, crescimento puxado pelo aumento das exportações das carnes bovinas e aves, com 27,96% e 39,32%.

Ressalta-se o crescimento da participação do setor mineral que mostrou sua força. A exportação de ouro ficou em terceiro lugar no ranking, com crescimento de 81,68% se comparado a fevereiro de 2018. Ao todo foram comercializados US$ 41,7 milhões, com participação de 9,90% no total exportado. O sulfeto de cobre também foi destaque ocupando o quarto lugar no ranking, totalizando US$ 35,5 milhões.

Goiás, em fevereiro, exportou 282 diferentes produtos para 116 países. A China ocupa o primeiro lugar dos países destinos das exportações, adquirindo 30,93% dos produtos vendidos. Entre os principais produtos exportados para a China estão: complexo soja; carnes bovinas; ferroligas; carnes de aves; couros e derivados; algodão; minério de manganês e seus concentrados; glicerol e peixes vivos.

A Itália apareceu em segundo lugar no ranking de países de destino, com participação de 7,94% no total das exportações, comprando outro, couros e derivados, carnes bovinas, partes elétricas de outras máquinas e aparelhos, entre outros. Os Países Baixos (Holanda) adquiriram 4,92% e a Espanha com participação de 4,81% do total dos produtos exportados por Goiás.

Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação (SEDI)