Dois adolescentes encapuzados teriam entrado na escola e atirado nos alunos e, em seguida, suicidado

Atentado em Escola Estadual Raul Brasil, no Jardim Imperador, em Suzano, na manhã de hoje (13) deixou, pelo menos, dez pessoas mortas e 16 feridas, entre alunos e funcionários. Segundo informações da Polícia Militar de São Paulo, dois adolescentes encapuzados teriam entrado na escola e atirado nos alunos, e em seguida, se matado.

Os dois adolescentes teriam invadido a escola e feito os disparos por volta das 9h30, segundo informações preliminares. Vizinhos do local onde ocorreu o atentado, disseram que os alunos e funcionários ficaram em pânico e saíram correndo da escola, abrigando em comércios próximos da região.

(Foto: Reprodução)

As vítimas são seis adolescente, duas funcionárias e os dois atiradores, que ainda não tiveram as identidades reveladas pelas autoridades que estão no local. Os dados estão sendo atualizados. No local a polícia também encontrou artefatos parecidos com bomba, ao lado dos corpos dos atiradores.

O governador de São Paulo, João Dória, cancelou sua agenda e foi até o local onde ocorreu o ataque. No perfil do twitter o governador diz: “Acabo de receber a triste notícia de que crianças foram cruelmente assassinadas na escola estadual Professor Raul Brasil, em Suzano. Até o momento temos informações preliminares. Cancelei toda agenda e estamos a caminho de Suzano para acompanhar o resgate e atendimento aos feridos”.

Outros atentados
No Brasil, ao menos 22 pessoas morreram durante atentados em cinco cidades. São elas: Realengo (RJ), Goiânia (GO), Medianeira (PR), Campinas (SP) e São Paulo (SP). O número de vítimas desses ataques pode dobrar, com a tragédia ocorrida nesta quarta-feira, em Suzano.

Em Goiânia, um adolescente de 14 anos sacou uma pistola .40, que pertencia aos pais militares e atirou contra os colegas de sala. João Vitor Gomes e João Pedro Calembo, morreram na hora. Outros quatro alunos, ficaram feridos.