(Arte: NewsGO)

Primeiro filme-solo do Universo Cinematográfico Marvel com uma protagonista feminina, “Capitã Marvel” é lançado na semana em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, especificamente nesta sexta-feira (08/03). Criada pelo roteirista Ray Thomas e desenhada por Gene Colan, a primeira vez que a personagem Carol Danvers apareceu foi na edição 13 da HQ Marvel Super-Heroes. Editada por Stan Lee, sua publicação ocorreu em março de 1968.

Anna Boden assina a direção e o roteiro, ao lado de Ryan Fleck, sendo a primeira mulher do estúdio a ocupar o cargo. Para o longa, eles se inspiraram nos quadrinhos de Kelly Sue DeConnick, cuja primeira publicação foi em julho de 2012. Com muitos trabalhos com a heroína, não é possível por enquanto precisar quais arcos ou elementos foram parar na telona. Fato é que com DeConnick, a Capitã Marvel se tornou definitivamente um ícone feminista de sua geração.

A trama se passa nos anos 1990, quando uma guerra galáctica entre duas raças alienígenas atinge a Terra e Danvers encontra a si mesma e um pequeno grupo de aliados no centro do turbilhão. “O objetivo era dar a Carol um lugar dentro do Universo Cinematográfico onde a personagem pudesse desenvolver sua história, uma época em que ela não seria mais uma super-heroína em meio a muitos outros”, disse o produtor Jonathan Schwartz, em entrevista a um site.

Jude Law e Brie Larson em cena de ‘Capitã Marvel’. (Foto: Reprodução)

Vencedora do Oscar de Atriz, por “O Quarto de Jack” (2015), Brie Larson veste o emblemático uniforme da protagonista. “Tanto seja Carol [Danvers], a piloto de combate, quanto a Capitã Marvel, a super-heroína, as duas têm essa capacidade de aceitação em relação a elas mesmas e de não se sentirem culpadas pelo tamanho da força que têm”, afirmou. “Muito desse filme lida com o fato de que ela está lutando contra o patriarcado e tem algo para provar”.

Um dos responsáveis pela formação dos Vingadores, o agente Nick Fury é figura central em “Capitã Marvel”. Samuel L. Jackson continua como seu intérprete, sendo rejuvenescido digitalmente, assim como Clark Gregg, como Phil Coulson. “Tenho certeza de que o efeito do que a personagem faz e como ela é percebida será uma espécie de impulso maravilhoso para o movimento de empoderamento feminino”, ressaltou Jackson na pré-estreia da produção.

Em um papel envolto em mistério, Jude Law é um dos nomes mais conhecidos do elenco que ainda conta com Ben Mendelsohn, Djimon Hounsou, Lee Pace, Lashana Lynch e Annette Bening. Vale ressaltar também a presença de Goose, o felino de Carol Danvers. Com ação, efeitos e girl power, “Capitã Marvel” deve levar uma legião de fãs aos cinemas em seu fim de semana de estreia. Na guerra contra Thanos, o futuro dos super-heróis pode estar em suas mãos.

Em esquema de pré-estreia desde o começo da semana para aproveitar o carnaval da criançada e fugir um pouco da concorrência, a animação “O Parque dos Sonhos” conta a história da jovem otimista e sonhadora June. Após encontrar na floresta um parque de diversões chamado Wonderland, cheio de passeios e animais que falam, ela descobre que o lugar está confuso e desorganizado. June não demora muito para descobrir que tudo veio da sua imaginação, sendo a única que pode deixar o lugar mágico de novo. O elenco original de vozes conta com Jennifer Garner, Matthew Broderick, John Oliver e Mila Kunis. Já no Brasil, Rafael Infante e Lucas Veloso dublam os castores Cooper e Gus que cuidam da manutenção dos brinquedos.

Em circuito limitado também são lançados: o documentário nacional “Diários de Classe”, de Maria Carolina da Silva e Igor Souza; o drama coproduzido por Portugal, Brasil e França, “Raiva”, de Sérgio Tréfaut; e a comédia dramática italiana “O Rei de Roma”, de Daniele Luchetti. Dentre os filmes que continuam em cartaz na capital estão “Green Book – O Guia”, “Infiltrado na Klan”, “A Favorita”, “A Caminho de Casa”, “Cinderela Pop”, “Crimes Obscuros”, “Sai de Baixo”, “A Morte Te Dá Parabéns 2”, “Alita: Anjo de Combate”, “Minha Fama de Mau”, “A Mula”  “Minha Vida em Marte” e “Como Treinar o Seu Dragão 3”. Antes de sair de casa, confira a programação das salas, a classificação indicativa e os horários de exibição. Faça sua escolha e divirta-se!