Após igualdade no tempo normal e oito penalidades cobradas para cada lado, time goiano supera equipe mineira em Patos de Minas e está na 3ª fase da competição

A classificação do Vila Nova à terceira fase da Copa do Brasil foi suada, com direito a emoção até o fim. Diante da URT, no estádio Zama Maciel, em Patos de Minas-MG, nesta quarta-feira, o Leão ficou duas vezes à frente do placar, cedeu o empate ao time casa e, nos pênaltis, ainda reverteu duas situações adversas até se classificar após oito cobranças para cada lado. No tempo normal, Michel Douglas e Danilo marcaram para o Vila, enquanto Juninho Potiguar e Cascata descontaram. Na marca da cal, destaque para o goleiro Rafael Santos, que defendeu duas cobranças e converteu quando acionado.

Primeiro tempo

O Vila Nova começou com mais posse de bola, mas logo a URT equilibrou as ações. Depois de levar um susto com a bola no travessão, sem querer, de Rodney, o Vila marcou. Aos 21 minutos, Gastón recebeu na esquerda, avançou e cruzou para Michel Douglas na pequena área. O atacante ganhou da zaga e abriu placar: 1 a 0. A URT adiantou os zagueiros, seguiu no campo de ataque, mas só finalizou de fora da área, sem perigo. O Vila saiu só na boa.

Segundo tempo

O segundo tempo foi emocionante. A URT voltou mais ofensiva e deixou tudo igual aos 10 minutos. Juninho Potiguar recebeu de Rafael Oller dentro da área e finalizou forte: 1 a 1. O jogo caiu de rendimento e os times criaram pouco, até o goleiro Marcão entregar a bola nos pés de Danilo. O veterano meia aproveitou a bobeira e mandou para as redes aos 38 minutos: 2 a 1. Machucado, o goleiro foi substituído por Arthur após o lance. Mas a resposta veio pouco depois, numa bola cobrança de falta de Cascata, que empatou novamente para a URT em 2 a 2 e levou a decisão da vaga para a marca da cal. Nos pênaltis, após oito cobranças para cada lado, o Vila Nova fez 5 a 4 e avançou na competição.