Aeronave caiu sobre um caminhão na ligação do Rodoanel com a rodovia Anhanguera, no início da tarde desta segunda-feira

O jornalista Ricardo Boechat, do Grupo Bandeirantes de Comunicação, morreu no início da tarde desta segunda-feira (11), após o helicóptero onde ele estava cair sobre um caminhão, na ligação do Rodoanel com a rodovia Anhanguera, em São Paulo. O piloto Ronaldo Quattrucci também morreu.

A informação foi confirmada pela Bandeirantes em um plantão apresentado por José Luiz Datena, no início da tarde. “Com profundo pesar desses quase 50 anos de jornalismo, cabe a mim informar a vocês que o jornalista Ricardo Boechat, pai de família, companheiro, o maior âncora do jornalismo da TV brasileira, morreu hoje em um acidente de helicóptero no Rodoanel em São Paulo”, lamentou o apresentador.

Segundo a emissora, Boechat voltava de Campinas, a 99 km de São Paulo, e ia em direção ao heliponto da emissora. “Jamais pensei que eu iria dar essa informação”, comentou Datena ao complementar. “É um momento muito triste para o jornalismo brasileiro, para a família Band”.

Acidente

O jornalista estava palestrando em Campinas, no interior do estado, e retornava a São Paulo nesta segunda. Ele deveria pousar no heliponto da Band, no Morumbi, Zona Sul da capital paulista. Mas a aeronave caiu sobre um caminhão na ligação do Rodoanel com a rodovia Anhanguera, em São Paulo. O corpo de bombeiros foi acionado, mas quando chegaram os dois ocupantes da aeronave, o apresentar Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quattrucci, já tinham morrido carbonizados. A cabine do caminhão ficou completamente destruída, o motorista ficou ferido.

Investigadores do Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA IV), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), começaram a investigação, que chamam de “ação inicial da ocorrência envolvendo a aeronave de matrícula PT-HPG”.

A ação é o começo do processo de investigação e possui o objetivo de coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos.

Carreira

Filho de diplomata, Ricardo Eugênio Boechat nasceu em 13 de julho de 1952, em Buenos Aires. O pai estava a serviço do Ministério das Relações Exteriores na Argentina.

Boechat trabalhou nos jornais O Dia, O Globo, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil. Nos últimos anos, trabalhava como âncora nas rádios BandNews FM, Band, e na televisão, comandando o Jornal da Band, principal telejornal da emissora. O jornalista também mantinha uma coluna semanal na revista ISTOÉ.

Recebeu diversos prêmios ao longo da carreira. Foi o maior ganhador da história do Prêmios Comunique-se, vencendo em três categorias (Colunista de Notícias, Âncora de TV e Âncora de Rádio). Em 2014, o apresentador foi escolhido como o mais admirado na pesquisa do site Jornalistas & Cia. O jornalista também acumulou três prêmios Esso, principal premiação aos profissionais de imprensa do Brasil.

Fonte: R7

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here