(Arte: NewsGO)

Apesar da pouca popularidade e publicidade, “O Menino Que Queria Ser Rei” é a maior estreia da semana nos cinemas da capital. A trama acompanha o jovem Alex (Louis Serkis), cuja vida muda completamente após encontrar a mítica espada Excalibur. “Agora, ele deve unir seus amigos e inimigos em um bando de cavaleiros e, junto com o lendário mago Merlin, enfrentar a perversa e encantadora Morgana (Rebecca Ferguson). Com o futuro em jogo, Alex deve se tornar o grande líder que nunca sonhou que poderia ser”. Lançado no fim de semana passado nos EUA, o resultado nas bilheterias foi bem abaixo do esperado. Joe Cornish assina o roteiro e a direção.

Jennifer Lopez em cena de ‘Uma Nova Chance’. (Foto: Reprodução)

Jennifer Lopez está de volta ao cinema e às comédias românticas com “Uma Nova Chance”. Ela interpreta Maya, uma caixa de supermercado insatisfeita com sua vida profissional. “Tudo muda com uma pequena alteração em seu currículo e redes sociais. Com a experiência adquirida das ruas, habilidades excepcionais e a ajuda de seus amigos, ela se reinventa e se torna uma executiva de sucesso”. No elenco também estão Milo Ventimiglia, do seriado “This Is Us”, e Vanessa Hudgens. A direção é de Peter Segal, o mesmo de “Como Se Fosse a Primeira Vez” (2004).

Christian Bale e Amy Adams em cena de ‘Vice’. (Foto: Reprodução)

Com oito indicações ao Oscar, incluindo como melhor Filme, Direção, Roteiro Original e Edição, “Vice” é um dos lançamentos mais interessantes da semana. A sátira política de Adam McKay, baseada na história real do poderoso vice-presidente Dick Cheney, deu a Christian Bale o Globo de Ouro de melhor Ator de Comédia. A chance de levar também o prêmio da Academia é pequena diante de Rami Malek, por “Bohemian Rhapsody”, porém, não impossível.

Para o papel, ele teve que engordar e aparece envelhecido graças ao trabalho de Maquiagem que também foi nomeado. Amy Adams interpreta Lynne Cheney, esposa do protagonista, e Sam Rockwell, o ex-presidente George W. Bush. Ambos concorrem como melhor Atriz Coadjuvante e Ator Coadjuvante, respectivamente. O elenco ainda conta com Steve Carell, como o ex-secretário Defesa, Donald Rumsfield; Jesse Plemons, Alison Pill, Tyler Perry, Shea Whigham.

Cena de ‘A Sereia Lago dos Mortos’. (Foto: Reprodução)

Diretamente da Rússia vem “A Sereia – Lago dos Mortos”. No terror, La Sirena é uma jovem que se afogou séculos atrás e se tornou uma sereia malvada que se apaixona pelo noivo de Marina, Roman. Ela insiste em mantê-lo longe da amada em seu reino da morte debaixo d’água. A mulher precisa agora superar o medo do oceano, lutar com monstros e se manter viva e na forma humana. Um tanto confuso, não? De acordo com publicidade do filme, após o sucesso internacional de “A Dama do Espelho” e “A Noiva” (?!), produzidos em parceria com Ivan Kapitonov, o diretor Svyatoslav Podgayevskiy recorre à mitologia eslava para compor seu novo trabalho.

Rachel Weisz e Olivia Colman em cena de ‘A Favorita’. (Foto: Reprodução)

Líder em indicações ao Oscar, ao lado de “Roma”, com um total de 10 cada, incluindo como melhor Filme, “A Favorita” se passa na Inglaterra do século XVIII. A duquesa Sarah (Rachel Weisz) exerce sua influência na corte como confidente e conselheira da rainha Anne (Olivia Colman). Seu posto privilegiado, no entanto, é ameaçado pela chegada de Abigail (Emma Stone) que logo se torna a queridinha da majestade, agarrando com unhas e dentes a oportunidade única. Conhecido pela sua excentricidade, o grego Yorgos Lanthimos faz um trabalho excepcional e merece estar na disputa pela estatueta de melhor Diretor. Assim como Olivia, na atuação mais completa da temporada, como Atriz, e Emma e Rachel, soberbas, como Atrizes Coadjuvantes. Sem romantizar a realeza, o que se faz é uma crítica à mesma e com ironia. As demais nomeações são de melhor Roteiro Original, Edição, Design de Produção, Fotografia e Figurino.

Cena de ‘Ultraje’. (Foto: Reprodução)

Responsável por sucessos como “Nós Vamos Invadir Sua Praia”, “Ciúmes”, “Pelado” e “Inútil”, o Ultraje a Rigor tem sua história contada em um documentário. Através da cronologia dos 15 álbuns lançados e depoimentos dos integrantes do grupo, “Ultraje” apresenta seus altos e baixos e as mudanças na formação. “De certa forma, o Ultraje foi atravessando e se adaptando a toda uma mudança na história do rock nacional e do mercado fonográfico como um todo ao longo de seus mais de 35 anos de história. O filme mostra isso e em muitos momentos pontua o que estava acontecendo no Brasil durante todo esse período”, disse o diretor Marc Dourdin, em entrevista.

Cena de ‘Assunto de Família’. (Foto: Reprodução)

Vencedor da Palma de Ouro do Festival de Cannes 2018 e indicado ao Oscar de melhor Filme Estrangeiro, o japonês “Assunto de Família” tem surpreendido o público. Depois de uma de suas sessões de furtos, Osamu e seu filho se deparam com uma garotinha. A princípio eles relutam em abrigá-la, mas a esposa dele concorda em cuidar dela após saber dos abusos que sofre de seus pais. Embora a família passe por dificuldades, eles parecem viver felizes juntos até que um incidente revela segredos que testam seus laços. O roteiro e a direção são de Hirokazu Kore-eda, conhecido por obras premiadas como “Pais & Filhos” (2013) e “Depois da Tempestade” (2016).

Estes três últimos lançamentos chegam à Goiânia em um número limitadíssimo de salas e sessões. Por isso, fique atento à programação dos cinemas. Alguns outros concorrentes ao Oscar continuam em cartaz como “Green Book – O Guia”, com cinco indicações, incluindo como melhor Filme, e “Homem-Aranha no Aranhaverso” e “WiFi Ralph – Quebrando a Internet”, concorrentes em melhor Animação. Também podem ser conferidos “Vidro”, “Como Treinar o Seu dragão 3” e “Minha Vida em Marte”. Antes de sair de casa, confira a programação, como dito acima, a classificação indicativa e os horários de exibição. Faça sua escolha e divirta-se.