Por Moisés Evan

Lançado em novembro nos Estados Unidos, “Creed II” chega com muito atraso aos cinemas brasileiros. Em sua despedida no papel de Rocky Balboa, Sylvester Stallone produz e assina o roteiro da continuação do inesperado e merecido sucesso de 2015. Na trama, a vida se tornou um ato de equilíbrio para Adonis Creed, interpretado por Michael B. Jordan. Entre obrigações pessoais e treinamentos, ele enfrenta um adversário com laços com o passado de sua família que só intensifica sua batalha no ringue. Junto com o icônico treinador Balboa, eles confrontam o legado que compartilham e questionam por que vale a pena lutar. O longa traz de volta Dolph Lundgren como Ivan Drago, visto em “Rocky IV” (1985), e o lutador Florian Munteanu como seu filho Viktor. Envolvido com “Pantera Negra”, o diretor do primeiro, Ryan Coogler, teve que passar o comando para o desconhecido Steven Caple Jr., assinando apenas como produtor executivo.

Kéfera Buchmann e João Côrtes em cena de ‘Eu Sou Mais Eu’. (Foto: Reprodução)

Comédia juvenil nacional protagonizada por Kéfera Buchmann, “Eu Sou Mais Eu” deve agradar apenas um público específico. Se oferecer nada de novo, segue a sinopse oficial. “Já imaginou acordar em 2004? É o que aconteceu com Camilla (Kéfera), uma estrela da música pop que vê todo o sucesso que conquistou desaparecer misteriosamente ao voltar no tempo. Agora ela vai precisar lidar com os dramas da adolescência, o bullying da inimiga Drica (Giovanna Lancellotti), as provas e trabalhos da escola. Difícil mesmo vai ser convencer o seu melhor amigo Cabeça (João Côrtes) que ela veio do futuro e precisa da sua ajuda para descobrir como voltar”.

Viggo Mortensen e Mahershala Ali em cena de ‘Green Book – O Guia’. (Foto: Reprodução)

Apesar do pequeno número de salas, o lançamento mais interessante da semana é “Green Book – O Guia”. Com cinco indicações ao Oscar 2019, a produção é neste momento o concorrente a ser vencido na disputa de melhor Filme. Conhecido por comédias como “Débi & Lóide” (1994) e “Quem Vai Ficar com Mary” (1998), realizadas junto com seu irmão Bobby, Peter Farrelly dá uma grande guinada em sua carreira-solo. Apesar de não ser lembrado como Diretor, ele concorre em Roteiro Original. Na trama, baseada num caso real ocorrido no começo dos anos 1960 nos EUA, Tony (Viggo Mortensen) ganha a vida como segurança em clubes da máfia no Bronx.

Certo dia, ele recebe a proposta de virar chofer de um importante pianista negro, Don Shirley (Mahershala Ali), durante uma excursão pelo sul. Após um choque inicial, eles passam a se conhecer melhor. O livro verde do título é sobre um guia que de fato existiu. Nele eram listados os lugares que aceitavam servir negros na região onde a segregação racial era institucionalizada pelos estados. Mortensen concorre pela terceira vez como melhor Ator. No entanto, quem tem maiores chances de sair vencedor como Coadjuvante é Ali que já ganhou na mesma categoria, em 2017, por “Moonlight – Sob a Luz do Luar”. A quinta indicação de “Green Book – O Guia” é como Edição.

Alguns concorrentes ao Oscar continuam em cartaz como as animações “Homem-Aranha no Aranhaverso” e “WiFi Ralph – Quebrando a Internet”, e o musical dramático do Queen, “Bohemian Rhapsody”. Outras produções que também podem ser conferidas são “Vidro”, “Como Treinar o Seu dragão 3”, “Aquaman” e “Minha Vida em Marte”. Antes de sair de casa, confira a programação dos cinemas, a classificação indicativa e os horários de exibição. Boa diversão!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here