Caiado afirma não ter data para quitar pagamento de servidores

(Foto: Divulgação)

Governador explicou que as só saberá se o Estado se enquadra ao Programa de Recuperação Fiscal, após relatório da comitiva do Governo Federal

Após a primeira reunião com a equipe técnica do Ministério da Economia, realizada nesta segunda-feira, 14. O governador Ronaldo Caiado (DEM), reafirmou em coletiva, que aguarda o relatório que será apresentado pela comissão, para o Estado possa traçar soluções.

“A equipe composta por membros do Orçamento da União, do Tesouro Nacional e Ministério da Fazenda. Ao concluírem o trabalho até o final da quarta-feira, vão encaminhar um relatório com as perspectivas e quais os resultados diante da condição do Goiás”, explicou o governador, sobre se Estado terá condições de aderir ao Programa de Recuperação Fiscal (RRF) do governo federal.

Questionado sobre a folha de pagamento que segue atrasada para alguns servidores públicos, Caiado disse que mantém sua palavra, porém, não há previsão para que a folha seja quitada. “A palavra do Ronaldo Caiado quando é falada se cumpre!  Estou buscando alternativas junto coma a equipe do Governo Federal. O que eu não posso é adiantar algo que eu não tenho a condição de dizer o dia e como”, assegurou.

A séries de reuniões se estende para esta terça-feira (15), quando volta a ser discutido os tópicos relacionados à folha do pessoal e à dívida pública estadual. Na quarta-feira (16), a equipe do Governo Federal e do Estado debaterão os padrões contábeis, para alinhar a prestação de contas com as regras fixadas por leis federais e pelo modelo nacional adotado pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

Integram a missão federal representantes da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), da Secretaria de Orçamento Federal (SOF) e da Subsecretaria de Contabilidade Pública, sob o comando da coordenadora Sara Araújo. Além da secretária, participam de encontros com a missão de Brasília os superintendentes-executivos da Dívida Pública, Contabilidade e Tesouro, Sílvio Vieira da Luz, o superintendente-executivo da Receita, Cícero Rodrigues, os superintendentes do Tesouro, Gilson Amaral, e da Contabilidade, Ricardo Borges Rezende, e a gerente de Contas Públicas, Mayres Agda Mesquita Morais. Também participam técnicos da Segplan e da previdência estadual.

Redução dos incentivos

Caiado também comentou sobre ações que têm sido feitas desde o final de 2018, como a aprovação da lei que reduz incentivos fiscais para equilibrar as contas do Estado. Segundo Caiado, ele foi o único governador do país a conseguir aprovar uma matéria extremamente importante antes mesmo de ser empossado. “Com a lei, conseguimos garantir R$ 1 bilhão extra para o Estado”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here