Por Moisés Evan

Hailee Steinfeld se depara com seu presente de aniversário em ‘Bumblebee’. (Foto: Reprodução)

Em cartaz desde o dia do Natal, “Bumblebee” é a maior estreia da última semana de 2018 em Goiânia. No spin-off de “Transformers”, um dos robôs mais queridos da franquia tem sua história contada de como chegou a Terra pela primeira vez. No ano de 1987, após uma grande guerra em seu
planeta Cybertron, Bumblebee se refugia num ferro-velho numa cidade praiana da Califórnia. Prestes a completar 18 anos e tentando achar seu lugar no mundo, Charlie (Hailee Steinfeld) descobre um fusca amarelo aos pedaços e sem condições de uso. Quando o leva para casa para consertá-lo como presente de aniversário, ela logo percebe que não se trata de um simples carro.

Sem a megalomania do diretor Michael Bay que aqui assina apenas como produtor, “Bumblebee” é divertido, ágil, despretensioso e nostálgico. Ao focar na relação entre o autobot e a humana, equilibrando o drama de ambos, o roteiro de Christina Hodson consegue se aproximar mais
do espectador. Responsável pela animação em stop-motion “Kubo e as Cordas Mágicas” (2016), Travis Knight faz uma boa estreia na direção de um filme live-action. Com efeitos especiais de primeira, trata-se de um ótimo exemplar de Sessão da Tarde pra toda a família.

Paulo Gustavo e Mônica Martelli são grandes amigos na vida real e no cinema como em ‘Minha Vida em Marte’. (Foto: Reprodução)

Continuação de “Os Homens são de Marte… E É pra Lá que Eu Vou”, filme nacional mais visto de 2014, “Minha Vida em Marte” traz Fernanda (Mônica Martelli) casada com Tom (Marcos Palmeira) e com uma filha. A relação do casal está desgastada devido aos anos de convívio, o que gera atritos constantes. Sócio e amigo inseparável, Aníbal (Paulo Gustavo) é quem a ajuda na árdua jornada entre salvar o casamento ou pôr um fim a ele. Como de costume nas sequências de nossas comédias românticas, a história vai parar em Nova York.

“A grande diferença deste filme para o outro é a homenagem à amizade. Assim como a personagem, adoro estar apaixonada. Porém, com o tempo, a gente descobre que a verdadeira felicidade está dentro da gente, daí a importância de ter a família e os amigos ao nosso lado”, disse Martelli, em entrevista a um site. “Adaptamos a peça ‘Minha Vida em Marte’, que estreou em 2017. Só que a gente trouxe o Aníbal pra ficar do começo ao fim. Paulo é tão protagonista quanto a Mônica”, explicou a diretora Susana Garcia, irmã da atriz.

Joaquin Phoenix interpreta um cartunista famoso no novo filme de Gus Van Sant, ‘A Pé Ele Não Vai Longe’. (Foto Reprodução)

Apesar da expectativa, “A Pé Ele Não Vai Longe” não conseguiu se destacar na temporada de premiações. Com direção e roteiro de Gus Van Sant, de “Gênio Indomável” (1998), “Elefante” (2003) e “Milk – A Voz da Igualdade” (2008), o longa conta a história real de John Callahan. Vivido por Joaquin Phoenix, ele é um homem conturbado que sofre um grave acidente. Tetraplégico, John transforma sua vida, tornando-se um dos cartunistas mais improváveis, ácidos e perseverantes do mundo, usando as limitações físicas para desenvolver uma carreira artística com a ajuda de sua namorada e de um padrinho. O elenco também conta com Jonah Hill, Rooney Mara e Jack Black. Para quem busca uma obra mais consistente é uma boa opção.

Ryan Reynolds conta uma história para Fred Savage em ‘Era uma Vez um Deadpool’. (Foto: Reprodução)

Em uma decisão inusitada, “Deadpool 2” foi reeditado e ganhou cenas extras para se tornar um filme para toda a família. A trama de “Era uma Vez um Deadpool” acompanha o Mercenário Tagarela (Ryan Reynolds) sequestrando e lendo uma história para Fred Savage, numa referência ao clássico “A Princesa Prometida” (1988). Apesar de recriar suas aventuras num filtro mais infantil, ele mantém suas piadinhas sarcásticas. A crítica lá fora massacrou essa nova versão. Ao menos, nos EUA, toda a renda será destinada a uma instituição de caridade.

Dentre as produções que continuam em cartaz na capital estão: “O Retorno de Mary Poppins”, “Aquaman” e “Detetives do Prédio Azul 2”. Antes de sair de casa, consulte a programação dos cinemas, a classificação indicativa e os horários de exibição. Encerrando o ano no cinema, desejo a todos um ótimo 2019, repleto de ótimos filmes. Boa diversão!