Furacão vence o Cruzeiro e segue em busca de uma na vaga Libertadores

(Miguel Locatelli/CAP)

O Furacão começou a partida tocando bola, calmamente, estudando o adversário. Pelo lado da Raposa, a primeira tentava foi de muito longe, com Arrascaeta, que aos três minutos chutou pela linha de fundo, com desvio em Welington. Mas, aos nove minutos, Bruno Guimarães deu um belo lançamento para Marcelo Cirino, que chegou batendo de primeira para estufar a rede e abrir a contagem na Baixada.

A Raposa também optava por manter a posse de bola o máximo possível, o que deixava o jogo morno, sem muitas oportunidades criadas. O Rubro-Negro, entretanto, era fatal no contra-ataque. Aos 21 minutos, Raphael Veiga recebeu passe açucarado de Nikão e, na marca do pênalti, bateu para marcar o segundo. O jogo valia muita parara o Atlético, que buscava uma vaga na Libertadores da América.

Nikão queria deixar a marca dele e, aos 27 minutos, abriu espaço e mandou um chute venenoso para boa defesa de Fábio. A resposta veio em um chute forte de Thiago Neves, que Santos defendeu com tranquilidade. O Cruzeiro cresceu na partia e chegou com perigo aos 37 minutos, com cruzamento para Henrique que Nikão se jogou na bola para interceptar. Levantamento na área mineira, aos 46 minutos, Léo Pereira pegou o rebote e chutou para fora.

Na etapa final com 18 minutos, em contra-ataque nos pés de Renan Lodi, que cruzou para Raphael Veiga testar por cima da meta. A partida seguia parando demais, com os jogadores nervosos. Um verdadeiro festival de cartões amarelos distribuídos por Anderson Daronco. Apenas aos 38 minutos, uma nova jogada de ataque, triangulação que terminou nos pés de Nikão, que chutou pela linha de fundo. Aos 42 minutos, Rafael Sóbis cobrou falta e carimbou a defesa atleticana. Segundo tempo de pouco futebol, mas suficiente para o Furacão administrar o resultado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here