Marconi Perillo deixa sede da Polícia Federal

Foto: Dhayane Marques | NewsGO

O ex-governador deixou a sede da superintendência da Polícia Federal, por volta das 16h53 desta quinta-feira

O desembargador Federal Olindo Menezes, da 4 turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região concedeu habeas corpus ao ex-governador Marconi Perillo (PSDB), investigado pelos crimes de corrupção passiva. Ele foi preso na última quarta-feira (10), na Operação Cash Delivery.

Marconi deixou a sede da superintendência da Polícia Federal, por volta das 16h53. Com objetivo de evitar, mais uma vez, o encontro com a imprensa, o político deixou a PF pela saída dos fundos. A oficial de justiça Paula Caroline Dias, que entregou o alvará de liberação do Perillo, informou que ele estava “um pouco abatido”.

No documento impetrado pela defesa concluí que, “se a posse de valores por Jayme Rincón não é fato novo a ensejar sua prisão, óbvio que não será fundamento para ensejar a prisão de terceiro, no caso Marconi Perillo, que não tem qualquer ligação com estes acontecimentos.”

Em outro trecho, a defesa também afirma que “o silêncio dos envolvidos Jayme Rincon e Marcio Garcia a respeito dos valores apreendidos, amparado pelo sistema jurídico, não pode servir de ilação em relação à atualidade delituosa com consistência necessária à decretação da prisão preventiva”.

De acordo com as investigações, a polícia apura o recebimento de propina repassados pela Odebrecht ao tucano, no valor de R$ 12 milhões para campanhas políticas de 2010 e 2014. A defesa de Marconi diz que “não há absolutamente nenhum fato novo que justifique o decreto do ex-governador Marconi Perillo”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here