Hugo passa por melhorias físicas e atende quase 200 pacientes

Estrutura física do Hugo recebe intervenções de melhorias físicas. (Foto: Divulgação)

Hospital faz reparos diários, como na calçada do setor de Emergência, que recebeu pintura nova. Ocupação nos leitos é de 90%

Com o objetivo de oferecer mais conforto e comodidade aos pacientes, o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) está realizando uma série de melhorias físicas em sua infraestrutura, como reparos diários em jardinagem, parte elétrica, predial e manutenção da pintura de paredes e calçadas, por exemplo. Os serviços podem ser notados por quem passou pelo setor de Emergência na quinta-feira, 27, onde havia fita de isolamento na entrada, até que a tinta da calçada que foi pintada secasse por completo.

Também na quinta-feira (27), a unidade atendeu 250 pessoas e contava com 333 pacientes internados em suas dependências, o que corresponde a 90% de sua taxa de ocupação de leitos. Já na sexta-feira (28), o Hugo começou o dia com 91% de leitos ocupados: 341 internos, dos quais 56 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Havia previsão de 17 cirurgias a serem realizadas, até o fim do dia, além das urgências trazidas pelas equipes de resgates, que chegam ao hospital. Até às 17 horas, por exemplo, mais de 240 pessoas já haviam sido recebidas no hospital, contando com os setores de Emergência, Consultas Ambulatoriais e Tomografias.

Referência regional em atendimento a pacientes com traumas graves, de alta e média complexidade, o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) forneceu assistência, somente de 2012 até o presente momento, a cerca de 500 mil pacientes, considerando-se apenas a Classificação de Risco, a Emergência, as consultas ambulatoriais e as cirurgias.

Traumas graves
Inaugurado em dezembro de 1991, o Hugo foi a primeira unidade de saúde de Goiás destinada ao atendimento de traumas graves. Unidade estadual administrada pela organização social (OS) Instituto Gerir, desde maio de 2012, recebeu, nos últimos seis anos, um acréscimo de 74% na quantidade de leitos, passando de 234 para 407 unidades, que dispõem de equipamentos de última geração.

A busca por melhorias é uma constante e fez com que as diretorias da OS e do hospital traçassem o objetivo de conquistar a Acreditação Nível 1 – título que atesta a qualidade assistencial e burocrática de uma instituição. A meta foi alcançada em novembro de 2016 e, com a certificação, o Hugo ficou entre os melhores hospitais públicos do País destinados ao atendimento de trauma.

Localizado em região centralizada e estratégia de Goiânia, no Setor Pedro Ludovico, o hospital ocupa uma área de 28.541,60 m². A manutenção de toda essa grandiosidade depende da atuação constante do setor de Engenharia Hospitalar da unidade, que promove e monitora obras e reparos da parte estrutural.

Leitos de UTIs
Desde 2012, a Recepção Social foi completamente reformulada, tornando-se um ambiente climatizado, ergonômico e com serviço de som – para facilitar a comunicação com familiares; com a reforma e construção de novas enfermarias, possibilitou que novos 108 leitos ficassem à disposição da população goiana. Tratando-se de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) o Instituto Gerir também promoveu o acréscimo de leitos disponíveis no Hugo, passando de 44 para os atuais 58.

Para se alcançar números impressionantes em cinco anos, como aqueles apresentados acima, os 1.630 colaboradores da unidade de saúde trabalham incessantemente, todos os dias. Para se ter uma ideia, cerca de 3.500 pessoas passam pelo hospital em busca de assistência médica de alta e média complexidade – uma média de aproximadamente 110 pacientes, em 24 horas. As consultas de retorno correspondem a aproximadamente 3 mil ao mês – cerca de 100 por dia. Para atender a todos os setores de internação, a Hotelaria Hospitalar processa e entrega cerca de 4 mil quilos de roupas ao dia.

Com informações da assessoria de comunicação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here